Tratamento para Dependentes Químicos

clinica de reabilitação para meninos menores de idade

clinica de reabilitação para meninos menores de idade

clinica de reabilitação para meninos menores de idade – Ao longo dos últimos anos o Brasil sofreu um grande aumento do consumo de drogas. Infelizmente não houve uma mudança correspondente no vigor das políticas públicas que pudesse minimamente atenuar o impacto.

No primeiro estudo brasileiro, feito pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) e com o apoio dos especialistas que atuam na clinica de reabilitação para meninos menores de idade constatou se que  a partir  de 2006, o padrão de consumo do álcool e das drogas psicoativas na população teve um aumento alarmante , mostrando que 11% de meninos entre a faixa etária dos nove aos treze anos já haviam experimentado algum tipo de droga sendo ela licita ou ilícita e 4% já haviam se viciado. Essa alta prevalência tem um impacto enorme na sociedade brasileira, pois podemos dizer que cerca de um em cada sete famílias tem alguém com problemas significativos em relação ao álcool e a outros tipos de drogas.

Os profissionais da clinica de reabilitação para meninos menores de idade, enfatizam que o álcool vem sendo a entrada para outros tipos de drogas, como a maconha que vem sendo a principal droga ilícita utilizada por jovens no Brasil, os especialistas da clinica de reabilitação para meninos menores de idade, ressalta que cerca de 10% dos adolescentes fazem uso regular. Apesar do aumento regular do consumo dessa droga, fruto de uma percepção cada vez maior de que seja uma droga sem nenhum problema para a saúde, os especialistas da clinica de reabilitação para meninos menores de idade enfatiza que as evidências científicas cada vez mais apontam para uma série de problemas, como perda do rendimento acadêmico, acidentes de carro e aumento de uma série de doenças psiquiátricas como psicose e depressão. Estima-se que um milhão de usuários de maconha faça uso diário dessa substância, que são os dependentes.

Para um maior entendimento do impacto que as drogas vêm causando aos jovens em nossos pais, a clinica de reabilitação para meninos menores de idade, fez uma pesquisa para que os pais ou responsáveis pudessem ter um entendimento maior sobre o assunto.  Iremos relatar sobre essa droga que tem um impacto assustador entre os jovens, a cocaína, que até meados dos anos 80, quando o preço de um grama dessa drogas estava ao redor de U$ 100, e a distribuição era somente para uma elite nas grandes cidades. Nesses últimos 30 anos a situação mudou dramaticamente. A partir dos anos 80 tivemos uma explosão do consumo de cocaína na forma em pó, fruto de uma dramática queda do preço, com um grama custando menos de U$ 2, e uma expansão enorme da rede de distribuição.

A partir de meados dos anos 90 o crack surgiu na cidade de São Paulo, de uma forma lenta, mas estável, expandiu-se para o interior do estado e mais recentemente nos últimos 10 anos expandiu-se para todo o país. Os profissionais da clinica de reabilitação para meninos menores de idade, explica que o crack nada mais é do que a cocaína que pode ser fumada, tornando-a muito mais poderosa na criação de dependência e de uma série de problemas, em especial a violência. Todas as cidades onde o crack apareceu relatam um aumento de vários tipos de crimes. A primeira vítima da violência relacionada ao crack é a própria família do usuário. Pois é muito comum que comecem a roubar objetos diversos de suas próprias casas, como aparelhos de som, televisões, botijões de gás entre outros pertences, para venderem e sustentarem o consumo. Esgotada essa fonte partem para crimes aquisitivos como roubo de carros, assaltos, etc.

Essa é uma droga cuja dependência é muito grave e dificilmente o usuário consegue interromper o uso sem de tratamento muito bem organizada. Os profissionais da clinica de reabilitação para meninos menores de idade, ressalta a importância de que tanto os familiares como os jovens, tenham o conhecimento do que essas substâncias podem acarretar em suas vidas, pois os profissionais da clinica de reabilitação para meninos menores de idade, acreditam que a informação é umas das melhores armas para se combater esse mal.

 A clinica de reabilitação para meninos menores de idade enfatiza que ter um vício em drogas pode fazer com que a recuperação pareça impossível, mas não importa como as coisas chegaram a esse ponto, você pode vencer o vício com perseverança e paciência e um tratamento adequado , com profissionais capacitados e que tenham como sua meta principal recuperar esse individuo , fazendo o entender que ele é mais forte que qualquer vicio. Os profissionais que atuam na clinica de reabilitação para meninos menores de idade enfatizam que um bom começo é definindo suas razões para parar, isso ajudará a manter-se forte durante o processo de tratamento. Contando com o apoio de psicólogos, psiquiatras, terapeutas entre outros profissionais da área a clinica de reabilitação para meninos menores de idade trazem um trabalho totalmente humanitário e fazendo a junção dos saberes para que se chegue ao mesmo objetivo em comum que é ressignificar a vida desse jovem e de seus familiares, o que seria dar um novo sentindo a vida.

Os psicólogos da clinica de reabilitação para meninos menores de idade, enfatiza que o processo de reabilitação é extremamente sério e deve ser abordado com muita cautela e critério, pois “Não existe ciência sem consciência, e não se pode lutar contra a droga quando se tem uma visão mecanicista do problema e quando a gente não interroga a respeito das motivações dos que se tornam usuários, em um trabalho em conjunto o psiquiatra irá averiguar se o jovem irá necessitar de medicamentos, pois a droga na maioria dos casos desencadeia doenças tais como, esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão. O terapeuta terá seu papel juntamente com os demais profissionais, em auxiliar o jovem  a se comunicar sem medos ou sem se sentir julgado conseguindo assim expor todos seus medos e anseios e também participando das histórias de outros jovens que passaram pelas mesmas situações . O tratamento será sempre em um ambiente acolhedor e seguro no qual o jovem se sentira tranqüilo e amparado . A clinica de reabilitação para meninos menores de idade tem a preocupação de trazer um ambiente no qual o jovem tenha espaço para o lazer, como quadras de esporte , salas de leitura , piscinas, sala de TV, quartos confortáveis e arejados , refeitórios sempre bem limpos com uma alimentação própria para a recuperação do organismo repondo os nutrientes perdidos devido o uso das drogas , seguranças  entre outros profissionais que irão zelar pelo ambiente   o espaço com muito verde e tranqüilidade .

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o abuso de drogas é considerado uma epidemia social, apresentando três fatores fundamentais: o agente (a droga), o hospedeiro (o indivíduo), e o ambiente favorável (família, grupo e ambiente). Ainda para (OMS) existem dois tipos de dependência química: Dependência Psíquica, onde o indivíduo tem o sentimento de satisfação exigindo a administração contínua da droga para produzir prazer ou evitar mal-estar, e a Dependência física: estado de adaptação que se manifesta pelo aparecimento de intensos transtornos físicos quando se interrompe a administração da droga. O uso excessivo de drogas vem crescendo a cada dia, e a consequência desse crescimento, é a dependência química que é uma doença progressiva e multifatorial. Vivemos na era digital, onde temos acesso às diversas informações, mas a família continua sendo o padrão influenciador do indivíduo. Nenhuma família tem a expectativa de ter um membro como dependente químico, é mais fácil presumir que isso só aconteça com outras famílias, e é por pensar assim, que muitas famílias não conversam sobre o poder destrutivo das drogas. Todavia, a maioria das famílias ainda não vê a dependência química como uma doença, mas sim, como uma associação à criminalidade, descaso e em vários casos como falta de caráter; situação esta que acaba por adiar o tratamento, o que aumenta sua complexidade. O poder destrutivo que as drogas psicoativas possuem, vai além da degradação do dependente químico, atinge também seus familiares, tornando-os codependentes químicos, ocasionando sentimentos e sofrimentos, cujas consequências se dão no campo psicológico, emocional, físico, comportamental, cultural e espiritual. O relacionamento e a convivência intrafamiliar é o elo que ocasiona sofrimento e sentimentos destrutivos, cuja consequência é o adoecimento mental e físico, e consequentemente ocasionam uma maior fragilização dos vínculos. Codependentes são familiares, podem ser pais ou cônjuges, que vivem em função da pessoa com dificuldades emocionais, desenvolvendo uma proteção compulsiva, tornando-a motivação para suas vidas, sentindo-se culpados e responsáveis pelos dependentes e por suas vidas. É importante diferenciar os comportamentos saudáveis de amor e cuidado, existente nas relações afetivas, é esta reflexão que este trabalho científico se propõe. A ampliação desse olhar se faz necessária, para que ocorra a superação da apreensão fragmentada do dependente, na proposição de uma visão ampliada sobre o problema, que inicialmente é a droga. Compreendemos o fenômeno da dependência como a manifestação de um sintoma que reflete e esconde uma intrincada rede de relações, na qual o indivíduo se insere. Significa entender o dependente como parte integrante de um sistema – o familiar – do qual a dependência, como sintoma, é resultante das interações recíprocas entre seus membros, e, ainda, entender a família como parte de um universo ainda mais amplo, que é a sociedade.

clinica de reabilitação para meninos menores de idade

Atendimento 24hs

(11) 4175-0727

(11) 96474-1518 (Vivo/Whatsapp)