Tratamento para Dependentes Químicos

clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste

clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste

clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste
Os profissionais que atuam na clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste sabe que o tratamento é o conjunto de medidas tomadas pelo médico e por sua equipe, no sentido de ajudar o dependente a ficar e a se manter abstinente do álcool. O tratamento depende da motivação do indivíduo para se tratar, da colaboração da família e da equipe que vai atendê-lo.

Além disso, é comprovado em alguns estudos que indivíduos dependentes de álcool que procuram tratamento têm ao longo do tempo menos complicações do que aqueles que não procuram.

A clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste juntamente com sua equipe de profissionais tem a consciência que o individuo que está viciado no álcool acaba por sofrer problemas em praticamente todas as esferas de sua vida: afasta-se dos amigos e da família, sofre os problemas decorrentes do uso do álcool. Pode ter problemas legais como dirigir embriagado causando na maioria das vezes acedentes fatais entre outros problemas de ordem social e consequentemente não consegue manter seu emprego.

Para que um tratamento tenha a eficácia esperada os especialistas do da clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste enfatizam que o processo desintoxicação é o primeiro passo a ser feito, para isso o individuo deve ficar afastado  de qualquer tipo de bebida alcoólica por pelo menos uma semana , isso se dá através do afastamento do meio ao qual o viciado estava acostumado , como por exemplo não tendo nenhum tipo de contado com o álcool ou com qualquer pessoa que faça o uso da substância.

Os profissionais da clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste alertam para importância de se manter atividades estar com a mente ocupada para não ter tempo ocioso e assim não pensar no álcool.

As complicações também devem ser tratadas como a doença adquirira pelo o uso do álcool, como convulsões, alucinações e não conseguir dormir essas são algumas das seqüelas que o uso respectivos do álcool traz ao o usuário.

A clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste trabalha com uma abordagem multidisciplinar, pois sabe que a união de varias áreas irá auxiliar melhor a reabilitação do paciente, pois o médico, sozinho, pouco pode fazer pelo dependente do álcool , devendo então contar com uma equipe multidisciplinar, tentando assim abordar o indivíduo dependente e seu problema da forma mais completa possível .Na clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste  a equipe é composta, além do próprio médico, por enfermeiro, psicólogo, terapeuta ocupacional, terapeuta familiar, etc.

O enfermeiro pode motivar o indivíduo a manter o tratamento, o psicólogo pode abordar problemas de sua vida (muitos deles decorrentes do álcool ), o terapeuta ocupacional pode ajudá-lo a planejar suas atividades, o terapeuta familiar pode abordar problemas familiares decorrentes do álcool há em cada uma dessas áreas, uma série de técnicas que pode ser aplicada por esses profissionais, no sentido de o tratamento funcionar da melhor maneira possível.

O médico coordenará o funcionamento da equipe multidisciplinar, além de tratar as complicações decorrentes do uso do álcool, estipular o contrato e orientar o dependente e a família.

A Reabilitação é o resultado de todos os esforços combinados, em que o indivíduo dependente do álcool passa a conduzir sua vida de outra forma, e o álcool não mais participa.

Concluindo, a equipe multidisciplinar é importante no tratamento, que é difícil (mas não impossível!). Tudo dependerá, em essência, do indivíduo e de sua motivação para se tratar.

Os profissionais do da clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste LEMBRAM QUE A dependência do álcool é uma doença crônica e multifatorial, isso significa que diversos fatores contribuem para o seu desenvolvimento, incluindo a quantidade e freqüência de uso da substância, a condição de saúde do indivíduo e fatores genéticos, psicossociais e ambientais.

Para uma maior informação os especialistas da clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste explica os sintomas da dependência química do álcool Desejo incontrolável de usar a substância

Perda de controle (não conseguir parar depois de ter começado)

  • Aumento da tolerância (necessidade de doses maiores para atingir o mesmo efeito obtido com doses anteriormente inferiores ou efeito cada vez menor com uma mesma dose da substância).

O tipo de ajuda para o dependente do álcool diz os profissionais da clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste pode variar pois cada dependente tem suas características pessoais, da quantidade e padrão de uso de substâncias e se já apresenta problemas de ordem emocional, física ou interpessoal decorrentes desse uso.

A avaliação do paciente pode envolver diversos profissionais da saúde, como médicos clínicos e psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, educadores físicos, assistentes sociais e enfermeiros. Quando diagnosticada, a dependência química do álcool deve contar com acompanhamento a médio-longo prazo para assegurar o sucesso do tratamento, que varia de acordo com a progressão e gravidade da doença.

Na clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste o tratamento ocupacional é um dos pontos positivos, pois os pacientes irão produzir seus alimentos, ao mesmo tempo em que têm uma ocupação, As atividades complementares como a horta terapêutica fazem parte das abordagens do programa de terapia ocupacional da unidade, que visa resgatar a autonomia da pessoa, desenvolver suas potencialidades e ampliar suas possibilidades de reabilitação.

A terapia em grupo também é uma das formas de auxiliar o dependente os grupos de ajuda mútua reúnem homens e mulheres para trocar experiências (boas e ruins) em relação à dependência. Os encontros são gratuitos e freqüentes (normalmente, semanais), e possibilitam que os participantes discutam seus receios, suas expectativas e suas frustrações.

Os Alcoólicos Anônimos (AA) e os Narcóticos Anônimos (NA) promovem um clima amistoso e amenizam constrangimentos, já que todos ali presentes possuem histórico de dependência. Mesmo após a recuperação total, freqüentar esses grupos pode ser de grande ajuda para a manutenção da sobriedade e para evitar recaídas. O tratamento ambulatorial é abordagem que permite que o dependente faça o tratamento por meio de medicações quando necessário e seja acompanhado por uma equipe multidisciplinar em um ambulatório especializado.

Os profissionais da clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste enfatizam que Independentemente do tratamento eleito, é importante ressaltar que nenhuma abordagem será totalmente eficaz se o paciente não for amparado por uma equipe especializada e multidisciplinar. Isso porque, muitas vezes, os dependentes químicos do álcool apresentam outros problemas para além do abuso do álcool, como a depressão.

Codependência

Você já deve ter ouvido falar de alguém que preza muito pelo relacionamento, que ama muito seu parceiro, que faz de tudo para manter o bem da relação, que esquece de si mesmo e passa a viver somente os interesses do cônjuge… Opa! Esquecer de si mesmo? Viver somente em função do parceiro? Isso começou a ficar meio estranho, não é verdade? Ficou sim… Isso não é amor, é Codependência Emocional!

A Codependência é caracterizada por pessoas que vivem para satisfazer os desejos do outro na relação, trata-se de uma síndrome emocional em que a pessoa não consegue se desvincular de seu parceiro, não consegue imaginar sua vida sem ele e nutre um grande medo de perder, por isso, todas as suas atitudes passam a ser preventivas para que o relacionamento não tenha problemas e venha a se romper. Sentimentos intensos, como amor, raiva, medo e insegurança podem ajudar a definir bem este quadro.

Quem é o Codependente?

O codependente é uma pessoa que vive para satisfazer os desejos de seu parceiro, apresentando um exagero de cuidado com o outro, enquanto negligencia as suas próprias vontades. Acaba se tornando um espelho que reflete somente necessidades externas, podendo abandonar emprego, amigos e tudo que for necessário para manter o relacionamento longe de ameaças, muitas vezes seu humor chega a mudar, quando o humor do parceiro muda. A pessoa entra em um estado de fusão quase total e quando se vê obrigado a olhar para si mesmo encontra imensa dificuldade já que não teve o hábito de prestar atenção em si mesmo durante a vida. Marcado por uma autoestima frágil e insegurança extrema, o codependente quer se sentir indispensável e acaba assumindo uma postura mais passiva e submissa, pois não dispõe de estrutura emocional para entrar em conflito com o parceiro.

Por outro lado, apesar de sua fragilidade emocional, por vezes se revela uma espécie de “sendo de superioridade elevado” quando imaginam que através de seu cuidado irão mudar o funcionamento do outro para melhor. “Eu vou ajudar” “Comigo ele vai sair das drogas”, etc.

Porque a Codependência acontece?

Na Codependência Emocional a pessoa desloca toda sua energia para o outro como forma de garantir que será amado e de que terá seu espaço intocável na vida do parceiro. O codependente não acredita em si mesmo, muitas vezes se vê de forma inferior e o excesso ou controle são tentativas desesperadas de se tornar interessante e manter o desejo do outro de ficar na relação.

Sintomas de Codependência Emocional

  • O foco está sempre no Outro: Onde o outro está, com quem está, o que está fazendo, o que vai pensar disso, etc
  • Vínculo distorcido: O que parece ser amor se transforma em uma relação de controle, poder e desejo incontrolável de agradar
  • No fundo acredita que pode mudar o outro e é motivado por este desejo;
  • Se sente confortável ao controlar e dominar o outro;
  • Tem medo extremo do fim do relacionamento
  • É controlador. Exige muito de si mesmo e do relacionamento;
  • Tem baixa autoestima
  • Tem dificuldade de compreender o outro

Como saber se sou Codependente?

A preocupação com as pessoas é um comportamento que deve ser estimulado, pois vivemos em sociedade e não podemos desprezar os sentimentos alheios, mas como saber se você está passando do ponto e assume um perfil de Codependência Emocional?

Para isso precisamos avaliar os seguintes aspectos:

  1. Quantos destes sintomas você apresenta?
  2. Há quanto tempo?
  3. Em que intensidade?
  4. Como isso te afeta e afeta suas relações?

Tratamento Codependência Emocional

A Codependência Emocional traz um nível de sofrimento alto e gera inúmeros prejuízos para a vida dos pacientes, recebo muitas pessoas que já tentaram de todo jeito lidar melhor com a situação e com seus próprios sentimentos, sem aparente progresso. É natural, porque se trata de um funcionamento muito enraizado, mas é possível mudar isso!

Após reconhecer o problema é preciso iniciar tratamento, que é realizado através de Psicoterapia. A terapia para Codependência Emocional traz resultados excelentes e dentre outras coisas, irá ajudar o paciente a:

  • Conseguir autonomia
  • Aumentar a autoestima
  • Gerenciar melhor os sentimentos
  • Aprender a diminuir o controle
  • Melhorar a autoimagem
  • Diminuir comportamentos auto depreciativos
  • Aprender a lidar com a culpa

Viver junto é maravilhoso, mas devemos encontrar ao longo da vida “companheiros de viagem” e não “tábuas de salvação”. Aprender a reconhecer seu valor pessoal o(a) fará se sentir mais seguro e pronto para experimentar uma relação mais saudável com seu companheiro(a) e principalmente consigo mesmo(a).

Psicóloga Fabíola Luciano – CRP 104468

Especialista pela Universidade de São Paulo – USP

http://psicologafabiola.com.br

clinica de recuperação para alcoólatras na zona oeste

Atendimento 24hs

(11) 4175-0727

(11) 96474-1518 (Vivo/Whatsapp)