Tratamento para Dependentes Químicos

clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo

clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo

clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo

Clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo e​m bora o apoio e a ajuda da família sejam muito importantes é parte fundamental do tratamento contra a dependência de drogas o acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra porque estes podem oferecer ferramentas úteis para o indivíduo saber como evitar o contato e o consumo das drogas.

Sabemos que o aumento do uso de drogas vem crescendo a cada dia trazendo números alarmante e um grande caos, destruindo famílias e sonhos tanto de jovens como adultos, por isso a clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo, ressalta a importância de um tratamento que traga eficácia e ampare os usuários e seus familiares para que não haja uma recaída.

A clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo consiste em um tratamento na combinação de uso de medicamentos e terapia e passa por vários estágios, sendo a forma mais eficaz de tratamento pois, ali o indivíduo receberá todo o apoio necessário por parte de médicos, enfermeiros, psicólogos e terapeutas ocupacionais para desintoxicação e para deixar o vício.

O usuário quando deixa de usar drogas passa por um período de abstinência em que enfrenta ansiedade e diversos distúrbios emocionais e por isso é importante que ele tenha esse tipo de acompanhamento para que possa reconstruir seu ‘eu’ e saiba gerir bem suas emoções, sem precisar de uma nova dose.

A dependência química geralmente representa um impacto profundo em diversos aspectos da vida do indivíduo e também daqueles que estão ao seu redor. Dada a sua complexidade, a clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo enfatiza que os programas de tratamento sejam multidisciplinares para atender às diversas necessidades do paciente (aspectos sociais, psicológicos, profissionais e até jurídicas, conforme demonstrado em diversos estudos), sendo mais eficaz na alteração dos padrões de comportamentos que o levam ao uso da substância, assim como seus processos cognitivos e funcionamento social.

Os profissionais da clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo ressalta que para manter-se livre das drogas, o indivíduo terá que realizar uma série de mudanças em seu estilo de vida. Por exemplo, evitar locais e situações que sejam associados ao uso, (re)aprender “fontes de prazer” que não as que estejam relacionadas ao consumo – geralmente, pessoas com problemas com drogas afastam-se todas as formas de lazer, hobbies, relacionamentos, etc, e retomar a uma vida “careta” pode ser uma das tarefas mais difíceis no processo de recuperação. A dependência química é um problema que pode surgir em qualquer família em qualquer momento, em qualquer lugar. Se alguém da sua família está sofrendo com o vício causado pelas drogas, não se desespere.

Procure ajuda na clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo os avanços dos profissionais que trabalham com os estudos sobre assunto, sabem a importância de unir os profissionais de diferentes áreas para reabilitar o dependente e é fundamental para a sua recuperação.

. Dentre os profissionais da clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo temos o psicólogo que vai realiza o tratamento do dependente químico, destaca-se sua aptidão para tratar o motivo que levou o dependente a recorrer às drogas como uma saída para os problemas.

Na maioria dos casos, um problema pessoal, familiar e, até mesmo, social gera a vontade de buscar as drogas e, por isso, é necessário resolvê-la para que o dependente não tenha recaídas ou crises de abstinência. Outras vezes, quando se acontece a fissura, pode ser que a vontade venha de maneira espontânea, sem nenhum motivo aparente, e a psicologia pode auxiliar no processo de encontrar gatilhos para desencadear a fissura.

É também função do psicólogo na clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo manter o controle mental do paciente mesmo após a desintoxicação. Quadros como ansiedade e pensamento acelerado podem surgir, prejudicando a recuperação já que podem ser gatilhos para recaídas.

Portanto, é evidente que o papel do psicólogo para a recuperação de um dependente químico é de suma importância, trazendo grandes benefícios ao paciente e à sociedade.

Os profissionais da clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo sabe que nem todos os dependentes químicos que tentam se recuperar consegue se livrar de seus vícios sem auxílio do uso de remédios. No exemplo de dependentes que usam drogas depressoras do Sistema Nervoso Central, como o álcool, por exemplo, a falta das substâncias pode gerar fortes crises de abstinência.

Nesses casos, a clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo sabe que é necessário o auxílio de um psiquiatra para a avaliação da necessidade de remédios e para o acompanhamento do paciente a fim de recuperá-lo da crise, evitando recaídas. Além disso, os medicamentos podem auxiliar na melhora dos sintomas de abstinências, no tratamento de outras doenças que podem estar associadas como depressão, ansiedade, esquizofrenia, bipolar por exemplo.

Com a Terapia Ocupacional os profissionais da clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo trabalha na recuperação do dependente químico que tem dificuldades em realizar as tarefas cotidianas. Ela tem foco na construção ou na reconstrução do cotidiano, de acordo com as necessidades de cada um.

O terapeuta ocupacional analisa o paciente como um todo, utilizando tarefas prescritas para alcançar seu objetivo. Essas atividades que farão parte do tratamento são feitas de maneira criteriosa por esse profissional para adequar todas as necessidades, observando sempre as dificuldades do dependente, além de visar sua satisfação dentro de seu tratamento.

A clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo conta com os profissionais altamente especializados na área da dependência, na área da enfermagem que são responsáveis por um trabalho delicado: acompanhar de perto o passo a passo da recuperação do paciente. A dependência química é uma enfermidade que precisa de atenção e cuidado, e o enfermeiro é o responsável por isso.

O principal papel dele é dar assistência junto ao médico e atender em casos especiais às necessidades prescritas aos pacientes, como a dosagem e o acompanhamento de medicações, por exemplo.

Então, é importante que o enfermeiro acompanhe o dependente químico principalmente para que nos primeiros momentos não haja recaídas. Por isso, esse profissional é indispensável para o sucesso da resolução desse problema.

codependência

Todos nós sabemos as consequências e os problemas decorrentes do comportamento dos que apresentam algum quadro de dependência, seja ela química (álcool ou drogas), seja o jogo patológico, a compulsão sexual ou até mesmo a dependência afetiva ou financeira do outro.

Curioso é observar a dedicação e a insistência que alguns familiares, especialmente pais ou cônjuges, investem nas pessoas com problemas de dependência ou algum outro transtorno de personalidade ou de conduta. Há casos em que a pessoa suporta qualquer tipo de comportamento – e suas consequências, sem perceber que está abrindo mão de sua própria vida e de seus objetivos, e que seu comportamento acaba por perseverar a problemática do outro. Aliás, algumas das pessoas só se sentem úteis ao viver em função do dependente; assim é interessante para elas que o outro permaneça doente, mesmo que essa motivação seja, na maioria das vezes, inconsciente. Esses comportamentos fazem parte de um quadro patológico chamado codependência.

O que é codependência?
A codependência é um transtorno emocional definido entre as décadas de 70 e 80, primeiramente relacionado aos familiares de dependentes químicos. Atualmente a codependência é estendida a qualquer quadro de dependência ou transtornos graves de personalidade e de conduta. A característica principal consiste na “atadura emocional”, ou seja, a pessoa se atrelada à patologia do outro, tendo uma extrema dificuldade em colocar limites para o comportamento problemático do dependente. Por exemplo, a esposa que tolera, incansavelmente, todas as consequências decorrentes do alcoolismo do marido, como perda do emprego, agressividade, irresponsabilidades, etc., ou a pessoa que suporta qualquer tipo de abuso do cônjuge por medo das chantagens emocionais feitas por ele, como por exemplo, a separação.

Os codependentes são, na maior parte dos casos, pais ou cônjuges que vivem em função da pessoa dependente, assumindo e responsabilizando-se por todos os comportamentos problema desta e preocupando-se excessivamente por seu bem-estar. O codependente não percebe que cuidando excessivamente do outro, ocorre um processo de auto anulação – seus objetivos e necessidades acabam sendo esquecidos por ele mesmo. Resumindo, o sujeito depende da dependência do outro.

Quais são os sintomas?
Invariavelmente, os codependentes possuem baixa autoestima, e sentem-se úteis e valorizados somente quando cuidam, resolvem e toleram os problemas do outro. Tudo isso porque temem perder o amor do outro, e porque necessitam da aprovação alheia, desejando serem vistos como mártires. Acredita-se com isso, que há um ganho secundário, embora exista um sofrimento muito grande ao tolerar certos tipos de abuso. Os codependentes se mostram muito solícitos, sempre prontos a socorrer o outro, não importando as circunstâncias. Apresentam dificuldade em nutrir relações saudáveis e que valorizem a autonomia e o espaço de cada um. A necessidade obsessiva em controlar e cuidar do comportamento do outro faz com que utilizem de conselhos, preocupações e gentilezas exageradas. Isso tudo acontece de forma compulsiva, as vezes sem perceber porque estão agindo dessa forma. Ainda existe um sentimento de incapacidade, pois acreditam que sua ajuda nunca é suficiente para solucionar a dificuldade do outro, e de vergonha extrema, como se o comportamento problemático do dependente fosse seu.

É importante diferenciar os comportamentos saudáveis de amor e cuidado existente nas relações afetivas. Na verdade, a codependência é um padrão de relacionamento egoísta, onde existe o medo de perder o controle sobre o outro e que resulta em prejuízos para saúde física e emocional.

Quais são as consequências da codependência para a vida da pessoa?
À medida que a pessoa codependente abandona suas necessidades e objetivos ao longo da vida, ela entra num processo de abandono de si mesma e de autodestruição. Como esse padrão ocorre a longo prazo, normalmente durante vários anos, resulta em muitas perdas – perda do tempo que deveria ter sido investido em si mesmo, em seu lazer, em projetos pessoais, perda de relações que poderiam ter sido saudáveis, perda esperança em resolver o problema do outro. Isso tudo pode desencadear alguns danos para a saúde da pessoa, seja no aspecto físico através de doenças psicossomáticas ou no campo psicológico – normalmente os codependentes apresentam quadros depressivos ou ansiosos acentuados.

Existe tratamento? Como ele é feito?
O tratamento da codependência tem como objetivo principal fazer com que o indivíduo resgate sua autoestima e adote um padrão de relacionamento e comportamento mais saudável, principalmente no tocante à assertividade, à percepção das necessidades individuais de cada pessoa, e à necessidade obsessiva de controlar o outro. A psicoterapia individual é primordial, além de também ser muito importante a participação em grupos de autoajuda, como o Codependentes Anônimos. O lema desse grupo é “só por hoje serei a pessoa mais importante da minha vida”.  Como em muitos casos o codependente apresenta transtornos como depressão e/ou ansiedade, é necessária uma consulta com o médico psiquiatra para que este avalie a necessidade do uso de medicação antidepressiva e/ou ansiolítica.

No entanto, embora exista todo o empenho e conhecimento cientifico dos profissionais de saúde mental sobre a codependência, o tratamento só terá eficácia após o paciente conscientizar-se e aceitar que possui um problema.

clinica de recuperação para dependente químico em São Paulo

Atendimento 24hs

(11) 4175-0727

(11) 96474-1518 (Vivo/Whatsapp)