Tratamento para Dependentes Químicos

Clínica evangélica para mulheres na zona oeste

Clínica evangélica para mulheres na zona oeste

Em local seguro e protegido as mulheres acolhidas conseguem parar imediatamente estando em paz assim como a família ficará, pois não estarão mais usando drogas realizando o tratamento com profissionais especializados.
Psicólogo, psiquiatra, enfermeiro, nutricionista, terapeuta ocupacional, monitores e pessoal administrativo participam do tratamento em união possibilitando o diálogo obre as necessidades de cada paciente da clínica evangélica para mulheres na zona oeste.
A espiritualidade é conduzida pelo pastor que também direciona a clínica evangélica para mulheres na zona oeste. O reencontro com Deus dá forças e preenche o vazio que a retirada da droga deixa, impulsionando na expectativa por uma vida melhor.
As dificuldades da vida podem ser motivos que levam as mulheres a utilizar drogas como amenizador, assim a clínica evangélica para mulheres na zona oeste foca o tratamento das pacientes acolhidas.
É importante que as pacientes da clínica evangélica para mulheres na zona oeste saibam dos motivos que as levam ao consumo exagerado de drogas e tratem dessas questões para que não seja mais usada dessa forma e consigam lidar com suas questões pessoais.
Esperar que uma pessoa pare com o uso compulsivo sem ajuda é bastante difícil, é preciso analisar sobre a necessidade de retirar a pessoa do local onde possa fazer uso para que ocorra a parada, assim a clínica evangélica para mulheres na zona oeste trabalha.
Terapeutas ocupacionais levam atividades psicoterapêuticas e laborterápicas que estimulam a reflexão, assim como reuniões de partilha entre as pacientes, palestras, esporte e lazer na quadra e piscina, ajudam na autoestima e trazem novos valores as pacientes da clínica evangélica para mulheres na zona oeste.
Precisando de ajuda entre em contato com a clínica evangélica para mulheres na zona oeste que estaremos à disposição, informamos que a clínica evangélica para mulheres na zona oeste é regularizada pela vigilância sanitária, corpo de bombeiros e possui alvará de funcionamento.

Codependência
“Ninguém cria filho para ser dependente químico. A gente quer que ele seja advogado, médico ou qualquer outra profissão que faça ele feliz, menos dependente químico”. O relato é de uma mãe que lutou – durante anos – para a recuperação do filho de apenas 18 anos. A reportagem do Cada Minuto não identificará a mãe e usará um nome fictício para contar o caso.
Definida como um transtorno de relacionamento caracterizado pelo fato de uma pessoa ser controlada pelo comportamento de outra pessoa a qual é ligada emocionalmente, a codependência é classicamente mais definida dentro da clínica das dependências de substâncias psicoativas.
A origem deste tipo de transtorno de relacionamento, comumente observado entre familiares, profissionais e companheiros de pessoas dependentes de álcool e drogas, é o comportamento de uso prolongado e disfuncional de substâncias psicoativas e a crença de que esta pessoa necessita de altas doses de amor, aceitação e proteção para que pare de se drogar.
Como consequência, o codependente passa a se preocupar mais com o dependente do que consigo próprio e a ser dominado pelas necessidades e desejos do outro. Este tipo de padrão de pensamentos e comportamentos se torna, com o tempo, tão compulsivo e prejudicial quanto a própria adição da pessoa que queremos ajudar. É como se a pessoa se tornasse dependente do dependente de drogas.
Os principais sintomas da codependência são: dificuldades para estabelecer e manter relacionamentos íntimos, bloqueio emocional, perfeccionismo, necessidade obsessiva de controlar a conduta do outro, comportamentos e condutas compulsivas, sentimento excessivo de responsabilidade pela conduta do outro, sentimentos profundos de incapacidade, autoimagem negativa, dependência da aprovação externa, dores crônicas de cabeça e costas, gastrite e diarreias crônicas e depressão
Ajuda é possível
Sobre o Amor-Exigente
Desde 1984, a ONG Amor-Exigente (AE) atua como apoio e orientação aos familiares de dependentes químicos e às pessoas com comportamentos inadequados. Através de um eficiente programa de auto e mútua ajuda, o Amor-Exigente desenvolve preceitos para a reorganização familiar, sensibilizando as pessoas e levando-as a perceber a necessidade de mudar o rumo de suas vidas a partir de si mesmas, proporcionando equilíbrio e melhor qualidade de vida. Como diz o seu lema: torná-las CADA VEZ MELHOR!
Este programa, que há mais de 3 décadas funciona e dá certo, é praticado por meio de 12 Princípios Básicos, 12 Princípios Éticos, Espiritualidade Pluralista e Responsabilidade Social, através de reuniões semanais, cursos e palestras, sempre com a dedicação e comprometimento dos milhares de voluntários espalhados por todo o Brasil, Argentina e Uruguai.
Visando maior abrangência do seu movimento de proteção social, o Amor-Exigente expandiu seu programa, dando origem aos projetos especiais: Prevenção – visa desestimular a experimentação e uso de tabaco, álcool e outras drogas através de uma abordagem educativa junto a pais, avós e professores para ajudar na formação de seus filhos, netos e alunos; Sobriedade – esse trabalho com abordagem distinta, destina-se especialmente às pessoas em processo de recuperação pelo uso e abuso de álcool e outras drogas; Amor-Exigentinho – proposta voltada para o público infanto-juvenil que utiliza os Princípios Básicos do Programa de forma lúdica, clara e objetiva, visando auxiliá-lo a adotar atitudes responsáveis e saudáveis; Sempre É Tempo – focado nos adultos da Melhor Idade que muitas vezes passam pela “síndrome do ninho vazio” ou com o desafio de cuidar dos netos enquanto os pais trabalham e/ou estudam.

Sobre a FEAE
A FEBRAE- Federação Brasileira de Amor-Exigente – teve sua fundação instituída em 18 de novembro de 1984. Surgiu da necessidade de congregar os grupos que vinham atuando na linha do Programa Amor-Exigente (AE), de modo a favorecer maior eficiência e melhores resultados.
Com o alto nível de credibilidade do Programa, mais e mais grupos de ajuda mútua, para dependentes químicos e familiares, foram-se instalando. Assim, para preservar a integridade da proposta de trabalho com Amor-Exigente, sua linha de funcionamento e objetivos, foi instituída a FEBRAE.
Em 2009, com a criação do Novo Estatuto, o nome da federação mudou para FEAE – Federação de Amor-Exigente , acolhendo assim os grupos que nasceram fora do país e ampliando as fronteiras para a atuação do movimento. A sede da FEAE é em Campinas, SP.

Clínica evangélica para mulheres na zona oeste

Atendimento 24hs

(11) 4175-0727

(11) 96474-1518 (Vivo/Whatsapp)